CALL US
TEL. 291 232 717 - TLM. 912 304 508
RADIO
VHF CH 16 ou 9
LOCATION
32° 38 '3'' N; 16° 54' 2'' W

Blue Flag

Programa da Bandeira Azul da Europa iniciou-se à escala europeia, em 1987, integrada no programa do Ano Europeu do Ambiente. Esta iniciativa da FEE, com o apoio da Comissão Europeia, tem como objectivo, elevar o grau de consciencialização dos cidadãos em geral, e dos decisores em particular, para a necessidade de se proteger o ambiente marinho e costeiro e incentivar a realização de acções conducentes à resolução dos problemas aí existentes.

A Bandeira Azul e a Marina do Funchal

A Bandeira Azul é um importante galardão de qualidade ambiental que a Marina do Funchal possui Bandeira Azul desde 1989. Anualmente, é atribuída pela Associação Portuguesa da Bandeira Azul, a Marinas que cumpram um conjunto de critérios, nomeadamente a educação e informação ambiental, a gestão ambiental, a segurança e serviços e a qualidade da água. A acção da Marina do Funchal, ao hastear a Bandeira Azul, vê assim recompensado o seu trabalho, desenvolvido na preservação e melhoramento das suas instalações. Em termos de acções recentes, e em prole da qualidade ambiental, a Marina do Funchal adquiriu equipamento de bombagem móvel para recolha dos detritos e resíduos largados pelas embarcações, colocou eco-pontos em cada um dos pontões de amarração e criou um comité de gestão ambiental, responsável por definir e aplicar um sistema de gestão ambiental.

Bandeira Azul para embarcações de recreio

A Bandeira Azul individual é uma pequena Bandeira Azul disponível (vendida) a proprietários de embarcações que se comprometem a cumprir o código de conduta ambiental. A Bandeira Azul está disponível na Marina do Funchal a proprietários de embarcações nacionais e estrangeiras.

Bem Vindo ao LogBook Ambiental da Marina do Funchal

Ajude o Ambiente, deixe abaixo a sua sugestão ambiental.

Nós e o Ambiente agradecemos!


Inserido por Sérgio Castro a 26/05/2016 às 00h52

Resíduos Sólidos

Para que uma marina possa demonstrar padrões ambientais elevados, é importante que todo o recinto e em particular o plano de água estejam visualmente limpos. Os resíduos sólidos e o lixo (plásticos, materiais de construção, vidros, madeiras) são um dos poluentes com maior visibilidade encontrados no plano de água. Normalmente a maior parte desses detritos marinhos têm uma origem terrestre e causam impactos negativos tanto na saúde e segurança humana como no ambiente.

Na marina normalmente os contentores do lixo nos ecopontos são regularmente esvaziados, mas se por alguma razão os verificarmos cheios deve-se usar outro ecoponto ou o ponto principal de recolha e separação de lixo com contentores de maior dimensão para o despejarmos. Quando o lixo é colocado fora do contentor pode bastar um momento com maior intensidade do vento para cair no plano de água e poluir a marina.

Foto 1 - Ecoponto Foto 2 - Fora dos contentoresFoto 3 - Lixo Ecoponto principal

Fotos de Sérgio Castro

Inserido por Sérgio Castro a 06/05/2016 às 09h46

Chelon labrosus (Risso, 1826)

Tainha

Espécie demersal, tanto em fundos rochosos como de areia, bem adaptada às variações de salinidade, pelo que se encontra muitas vezes nas desembocaduras das ribeiras. Alimentam-se de algas, invertebrados e detritos, raspando pedras. Quando pescadas fora das zonas de portos ou ribeiras têm bom valor comercial (Araújo et al. 2008).

Esta espécie é observada com muita frequência na Marina do Funchal.

A contaminação da água por produtos petroliferos ou outros químicos prejudica os peixes de várias formas, dependendo do ciclo de vida em que se encontram. Os peixes adultos podem sofrer danos nas barbatanas, lesões no fígado e degeneração do tecido nasal enquanto que juvenis nascidos em águas poluídas podem sofrer de malformação das mandibulas e degeneração da coluna vertebral.

Bibliografia:
Aráujo, R.; Freitas,M.; Monteiro, J. (2008). Eco-Parque Marinho do Funchal, Funchal, pp.89.

Foto - Tainha (Chelon labrosus (Risso, 1826))

Autor Foto - Maren Ortiz


Inserido por Sérgio Castro a 28/04/2016 às 11h46

Uma das principais preocupações na atividade de uma marina é a poupança de água potável. Não é permitido deixar a torneira aberta enquanto se escova o convés, mas se por alguma outra razão a deixar aberta por alguns segundos não deixe a extremidade da mangueira dentro de água. Alguns segundos adicionados a uma distração, por exemplo, uma chamada telefónica, um alarme vindo do interior, a chegada de um companheiro de navegação, poderão ser suficientes para que se esqueça da torneira ligada por mais algum tempo, desperdiçando a valiosa água. Tendo a extremidade da mangueira de água sempre visível tornará presente a necessidade de a desligar e da sua poupança.
Mangueira dentro de águaExtremidade da mangueira fora de água, visível

Fotos de Sérgio Castro

Inserido por Sérgio Castro a 18/04/2016 às 10h46

Trazendo grandes beneficios a nivel económico, uma Marina, devido à natureza da sua actividade envolve alguns riscos a nivel ambiental. Entre estes riscos incluem-se os derrames de combustível, óleos, descargas de esgoto, químicos, lixo e outros resíduos sólidos. Embora existam estes riscos de poluição tambem existe um grande potencial para que possam ser evitados. Uma das formas, é por exemplo, ter presente e cumprir o Código de Conduta e as Recomendações sugeridas pela Marina.

Uma motivação especial, a ter em conta, é a proximidade da Marina com alguns ecossistemas marinhos sensiveis, como por exemplo a Reserva Natural Parcial do Garajau, O Eco-Parque Marinho Do Funchal e a Reserva Natural das Ilhas Desertas, frequentados regularmente pelos utentes.

Fotos:
1 - Reserva Natural Parcial Do Garajau2 - Reserva Natural Das Ilhas Desertas, Deserta Grande
Ilustrações:
1 - Reserva Natural Parcial do Garajau2 - Reserva Natural das Ilhas Desertas3 - Eco-Parque Marinho do Funchal


Fonte e Autores das fotos e ilustrações:



Foto 1 e 2
: http://www.visitmadeira.pt/ acedido a 14/04/2016
Ilustração 1 - Freitas, C; Gouveia, L.; Oliveira, P.; Rosa, P.; Fontinha, S. (2004).
As Reservas Marinhas da Ilha da Madeira.
Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais - Serviço do Parque Natural da Madeira, pp.25

Ilustração 2 - Menezes, D.; Freitas, I.; Gouveia, L.; Oliveira, P.; Rosa, P.; Fontinha, S. (2005).
As Ilhas Desertas. Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais - Serviço do Parque Natural da Madeira, pp.29

Ilustração 3, Araújo, R.; Freitas,M.; Monteiro, J. (2008). Eco-Parque Marinho do Funchal. Câmara Municipal do Funchal, pp.12


Inserido por Sérgio Castro a 07/04/2016 às 10h32

Egretta garzetta (Linnaeus, 1758)
Garça Branca
É uma espécie com ampla distribuição, Europa e norte de África e é muito frequente na Madeira, ocorrendo ao longo de todo o ano. Pode ser observada junto ao litoral,foz das ribeiras ou ainda em lagoas em busca de pequenos peixes, crustáceoss, moluscos, batráquios, répteis e insectos. Não nidifica na Madeira.(Araújo et al. 2008)

Esta ave é observada com muita frequência na Marina do Funchal, no enrocamento, nos pontões ou mesmo empoleirada nas amarrações das embarcações a se alimentar.

A contaminação da água por produtos petroliferos ou outros quimicos pode ser prejudicial a esta e outras aves, por exemplo, sabe-se que as aves possuem uma camada isoladora de oleo natural nas suas penas, que é afectada por estes poluentes, diminuindo a capacidade de isolamento e deixando as aves susceptiveis a hipotermia.

Bibliografia: Aráujo, R.; Freitas,M.; Monteiro, J. (2008). Eco-Parque Marinho do Funchal, Funchal, pp.117.
Fotos de Sérgio Castro


Inserido por Marina do Funchal a 05/04/2016 às 14h32

Tendo em atenção que poupar água é um dever, não basta corrigir os maus hábitos, é também necessário cumprir outras regras gerais:

· Utilize uma agulheta com sistema de fecho;
· Não deixe a água a correr enquanto estiver a ensaboar ou esfregar a embarcação;
· Quando terminar verifique se a torneira está bem fechada.

Sendo a água património comum, cada um de nós deve sentir-se responsável pelo uso que dela faz.

- Mapa de consumos de água e eletricidade



Inserido por Marina do Funchal a 29/03/2016 às 15h02

Dispondo a Marina do Funchal de vigilância permanente, será o funcionário de serviço a primeira pessoa a contatar em caso de acidente, este por sua vez tomará as medidas necessárias em função da gravidade do acidente.

Derrame de Hidrocarbonetos:

1º Limitar a extensão da área poluída, utilizando os meios disponíveis e adequados. Barreiras absorventes.

2º Proceder á recolha mecânica do poluente. mantas absorventes de hidrocarbonetos.

3º Manter completa proibição de fazer lume, fumar ou executar trabalhos a quente nas áreas afetadas.


Insert your message using the form below:

I agree with storage and handling of the data I send through the site marinadofunchal.pt.

• Não lançarei lixo no alto mar nem ao longo da costa;
• Não verterei águas residuais no mar, em águas costeiras e áreas sensíveis
• Não lançarei resíduos venenosos ou tóxicos (óleo, tinta, pilhas usadas, detergentes, etc.) no mar. Colocarei este tipo de resíduos nos respectivos contentores do Porto de Recreio ou Marina.
• Promoverei e utilizarei equipamentos de recolha selectiva de lixo (vidro, papel, embalagens, etc.) para efeito de reciclagem.
• Usarei produtos ambientalmente compatíveis quanto tintas, decapantes, solventes, detergentes, etc.
• Participarei imediatamente às autoridades qualquer poluição ou outra violação do regulamento ambiental.
• Não utilizarei práticas de pesca proibidas e respeitarei os períodos em que a pesca é proibida.
• Respeitarei plantas e animais no mar, incluindo o respeito pelas áreas de nidificação de aves.
• Respeitarei as áreas naturais vulneráveis e protegidas.
• Evitarei danificar o fundo do mar particularmente durante a manobra de fundear.
• Evitarei perturbar a faina e as artes de pesca.
• Não comprarei nem usarei objectos produzidos a partir de espécies protegidas ou de achados arqueológicos subaquáticos.
• Encorajarei outros marinheiros/navegadores a protegerem o Ambiente e a proceder de igual forma.

Todos os velejadores podem ajudar a preservar o mar como meio habitat limpo e natural para outros seres – assim sendo, também poderão contribuir para manter o meio que continuarão a gozar.

Queiram tirar alguns minutos do vosso tempo para tomarem em consideração alguns aspectos aqui mencionados. Tomar conta do mar requer muito pouco esforço, sem despesas extras – somente pensar um pouco e estar disposto a ajudar.

Não deitem nada para o mar…pois o lixo fica submerso durante muito tempo e polui, desloca-se, entrelaça-se ou choca com animais inocentes. É deveras muito mau! Este século “sofre” com o plástico (incluindo filtros dos cigarros) e o “polystyrene” que são indestrutíveis, e principalmente mortais quando afundados em grandes porções.

Levem o vosso lixo convosco – não pertence ao mar, não é compatível com a vida marinha que estará lá sempre que a queiram visitar.

Agradecemos o vosso interesse e ajuda. Juntos podemos marcar/fazer a diferença!!

A Marina em que se encontra foi galardoada com a Bandeira Azul. A Bandeira Azul é um galardão ambiental atribuído anualmente o Portos de Recreio ou Marinas que dedicam especial atenção à boa gestão das instalações e serviços no que respeita ao ambiente e à natureza e proporcionam informação ambiental aos seus utilizadores. Para ser elegível ao galardão, o Porto de Recreio ou Marina terá de cumprir um conjunto de critérios relacionados com educação, informação e gestão ambiental, segurança, serviços e qualidade da água.

A Bandeira Azul é atribuída pela Fundação para a Educação Ambiental (Foundation for Environmental Education-FEE), uma organização não governamental de ambiente e é representada por operadores nacionais em cada um dos 25 países participantes na Europa e África do Sul.

• A Bandeira Azul é um galardão ambiental para Praias e Portos de Recreio ou Marinas;
• A Bandeira Azul concentra-se em quatro grandes áreas;
Educação e Informação Ambiental
Gestão Ambiental
Segurança e serviços
Qualidade da Água
• A Bandeira Azul é atribuída apenas por uma época e só é válida enquanto os critérios forem cumpridos. Quando este não é o caso, os responsáveis locais devem remover de imediato a B.A.;
• O Operador Nacional verifica o cumprimento dos critérios em todas as Marinas ou Portos de Recreio de B.A. durante a época em vigor.

Qualquer Pessoa também poderá ajudar a Campanha tomando acções para proteger o Ambiente:

1. Seguindo as instruções do código de conduta ambiental do Porto de Recreio ou Marina;
2. Utilizando apenas produtos ambientalmente recomendados quanto a tintas, detergentes, etc.;
3. Relatando às autoridades qualquer poluição ou outra violação dos regulamentos ambientais
4. Poupando água, energia e combustível;
5. Encorajando os outros utentes a protegerem o Ambiente.

Representantes Nacionais e Internacionais da Bandeira Azul:

FEE - Associação Bandeira Azul da Europa
Edificio Bartolomeu Dia, nº 11.1º 1350-352 Lisboa
Tel:. 351-213942740; Fax:. 351-213942749; E-Mail: [email protected] ; URL: http://www.abae.pt
FEE – International Blue Flag Association
E-Mail: [email protected] ; Home Page: http://www.blueflag.org

Estes são os contactos das entidades responsáveis pela Campanha Bandeira Azul a nível nacional e internacional. Você poderá ajudar a Campanha informando estas entidades sobre a forma como julga que este Porto está a cumprir os critérios de B.A., assim está a ajudar a manter os exigentes padrões de qualidade da Bandeira Azul.
© 2018 Marina do Funchal | Terms of Service | Privacy Policy | Cookies Policy | Contacts